O poder transformador dos dados

Atualizado: 25 de mar.


Fundada em 2020, a 94data atua no desenvolvimento e implementação de soluções em Business Intelligence (BI) para empresas. Nesta entrevista, batemos um papo com o seu sócio-proprietário, o engenheiro mecânico e matemático Yago Santiago Soares. “Acredito que o aprendizado é algo contínuo e que a curiosidade pelo novo nos faz sempre estar procurando conhecimento.”


Fale sobre a 94data, em qual segmento a empresa atua e quais produtos/serviços são oferecidos ao mercado. A 94data foi fundada em 2020 com o objetivo de desenvolver e implementar soluções em Business Intelligence (BI) em todos os níveis de negócios (do microempresário a multinacionais). Uma vez que vivemos em um mundo cada vez mais competitivo, a necessidade de se trabalhar com assertividade se torna cada vez maior. Acreditamos no poder dos dados para gerar informações e tomadas de decisões. Serviços: Soluções em Business Intelligence, criação de dashboards, treinamentos in company Power BI (presencial ou online) e automatização de processos.


Fale como começou a parceria entre a 94data e o Integrare. Conheci a Integrare através da indicação de uma conexão do Linkedin que acompanha meu trabalho. Fui pesquisar mais sobre o que era o Integrare e acabei cadastrando meu negócio e passando por todo o processo de cadastramento. No início desse ano, obtive um contato do Umberto, mostrei um pouco mais do que poderíamos oferecer como empresa e começamos a trabalhar em solução para o próprio Integrare.


Como está a parceria hoje e quais são os negócios realizados via Integrare? A princípio, venho desenvolvendo essa solução para o próprio Integrare. Esse projeto visa consolidar os dados referentes ao desenvolvimento do projeto, podendo observar de forma consolidada a evolução de fornecedores, associadas e eventos, tudo em uma única plataforma. Através dessa solução, os gestores do Integrare poderão ver com precisão a performance do negócio, demonstrando uma maior transparência e cuidado com as ações envolvidas.


Na sua opinião, por que é importante apoiar e incentivar os empreendedores de grupos de minorias? É muito importante esse apoio e incentivo para empresas que representam esses grupos, porque muitas vezes, no mercado e no mundo dos negócios, se torna mais difícil a possibilidade de fazer business com os grandes players do mercado. Ações como essa tendem a horizontalizar relações e trazer mais oportunidades para grupos representativos.


Como você acha que deve ser o papel das grandes empresas nesse processo de inclusão? As grandes empresas devem não apenas enxergar pelo lado da inclusão, mas entender que existem profissionais brilhantes nesses grupos considerados “minoritários” e que, na grande maioria das vezes, não temos como chegar até eles por barreiras historicamente herdadas.


Como você vê o papel do Integrare nesse processo? O Integrare é fundamental para criar esse elo entre grandes players e empresários que fazem parte desses grupos de minoria, assim como eu, mas as empresas não devem contratar por essa questão da minoria, mas dar oportunidade de fala para mostrarmos a eficiência e contribuição que podemos gerar para seus negócios.